fórum papelcartão sustentável
Espaço aberto para o diálogo entre os elos da cadeia de produção,
consumo e reciclagem de papelcartão em prol da sustentabilidade

A+A-

news

11 julho 2012
Confira um pouco mais sobre o encontro das equipes comerciais das empresas promotoras do Fórum Papelcartão Sustentável

 

“Sustentabilidade é hoje um tema que deve estar permeado em todas as áreas da empresa, e portanto, quanto mais inserirmos o assunto na pauta do dia a dia, maior será a massa crítica que criaremos sobre o tema”. É com essa afirmação que Tadeu Souza, diretor comercial da MD Papéis, uma das promotoras do Fórum Papelcartão Sustentável, resume a importância de integrar cada vez mais pessoas em torno do tema sustentabilidade. Foi justamente com essa proposta que cerca de 80 pessoas, entre líderes, gerências e equipes de atendimento e pós-venda das cinco companhias promotoras do Fórum reuniram-se no último dia 3 em São Paulo.

 

Além da apresentação da presidente executiva da Bracelpa (matéria de 4 de julho), os times comercais da Ibema, Klabin, MD Papéis, Papirus e Suzano Papel e Celulose assistiram à apresentação de Manoel Muller, sócio-diretor da agência criativa MullerCamacho, sobre a percepção da sustentabilidade por diferentes públicos de relacionamento das empresas, entre eles profissionais do segmento gráfico, de distribuição, de produção de bens de consumo e redes varejistas. “Pelos depoimentos e insights colhidos, conseguimos identificar que muitos deles poderiam receber mais informações sobre a produção sustentável por trás da matéria-prima que adquirem para a confecção das embalagens”, explicou Manoel. Como consequência, ao conhecerem mais sobre o ciclo de vida do produto, eles também poderão difundir o consumo consciente na ponta, diretamente com o consumidor, nas gôndolas dos supermercados e lojas.

 Manoel Muller, sócio-diretor da MullerCamacho

 

Os profissionais presentes concordaram com as conclusões feitas por Manoel. “De fato, a percepção do mercado é muito baixa com relação à sustentabilidade do nosso negócio, pois muitos profissionais ainda estão alheios a esses conceitos. A informação apenas tomará sua devida importância se houver um dialogo constante”, relatou Hélio Bustamante, diretor comercial da Ibema, também presente no encontro.

 

E nesse cenário que cresce a necessidade de alinhamento das equipes em torno da sustentabilidade, pois eles são as “vozes” da indústria no contato direto com outros públicos. Pensando nisso, todos os presentes receberam materiais atualizados sobre a produção do papelcartão no Brasil, material 100% reciclável e derivado de florestas plantadas certificadas, para um completo alinhamento sobre a cadeia de produção, consumo e reciclagem do material. “Quanto mais próximos ao tema, mais eles poderão contribuir no desenvolvimento de novas ações voltadas ao mercado e, assim, contribuir na divulgação e conscientização”, completou Tadeu.

 

O saldo do evento foi muito positivo. “A presença de todos os produtores demonstrou que este tema não é individual e sim coletivo do setor”, avaliou Bustamante.

 

Abaixo alguns dos principais pontos sobre a produção sustentável do papelcartão que foram apresentados na reunião (dados mais completos podem ser encontrados neste site, no link a sustentabilidade):

 

ü  Matéria-prima para a produção do papelcartão:

o   Fibras provenientes de florestas plantadas para fins industriais e cultivadas de acordo com as mais modernas e eficientes práticas de manejo sustentável.

 

o   Papel reciclado, que pode ser reaproveitado nos novos materiais.

 

o   Produzida com rigorosas técnicas ambientais, comercializada de acordo com a legislação brasileira e ajuda a preservar as florestas nativas, combatendo o efeito estufa.

 

o   Proporciona a descentralização do desenvolvimento econômico, com geração de empregos em todas as regiões do País e evitando a exportação de postos de trabalho do Brasil para outras regiões.

 

 

ü  Carbono

o   Dados da Associação Brasileira de Celulose e Papel - Bracelpa apontam que os 2,2 milhões de hectares de florestas plantadas para fins industriais absorvem, em média, o triplo do volume de gases emitido por outras etapas do processo produtivo.

ü  Eficiência energética

o   Utilização, cada vez, de mais fontes renováveis, como a biomassa.

 

ü  Recursos hídricos

o   Setor tem trabalhado nos últimos anos para reduzir suas taxas de consumo, tanto nas novas fábricas atualmente em construção, quanto nas unidades com mais de 20 anos.

ü  Reciclagem

o   No Brasil a taxa de reciclagem do papel situa-se nos melhores padrões internacionais e registrou crescimento de 45% nos últimos dez anos, segundo o Relatório de Sustentabilidade 2010 da Bracelpa.

 

ü  Certificação

o   O processo para obter a certificação envolve ações rigorosas e abrangentes, que vão desde os métodos de plantio e colheita das árvores, até os cuidados com a saúde e a segurança dos trabalhadores.

 

o   Conformidade com a lei federal, estadual e municipal é uma exigência básica para o diploma da certificação.

 

design by müller camacho design comunicação